FILANTROPIA

Ascurra terá sede da Rede Feminina de Combate ao Câncer

Cátia Grava e Damaris Badalotti apresentaram o projeto ao prefeito Arão

Foto: Richard Ferrari

Cátia Grava e Damaris Badalotti apresentaram o projeto, que tem como principal objetivo fazer o trabalho de prevenção, assistência e acompanhamento de quem luta contra o câncer ao prefeito Arão Josino, em reunião na Prefeitura de Ascurra. A Rede Feminina de Combate ao Câncer pretende iniciar suas atividades em Ascurra ainda em 2021. Cátia e Damaris são representantes do grupo de mulheres que está trazendo a entidade para o município.

Segundo Arão, a Prefeitura será parceira desta iniciativa, neste momento, auxiliando com o local para a instalação da entidade no município. A estrutura da antiga escola Balão Mágico, no bairro Monte Alegre, será a sede da Rede Feminina de Combate ao Câncer. Na tarde da quinta-feira, 29, Arão e seu vice, Soires Trentini, e as representantes da organização estiveram visitando o local.

"Agora, será solicitada a aprovação da Câmara de Vereadores para a sessão de uso do prédio pela Rede Feminina. Se aprovado a estrutura passará por reformas, nos próximos 60 dias, para ser adequada as necessidades da RFCC. Uma dessas melhorias será a instalação de um ambulatório médico. A expectativa é que os trabalhos nesta unidade iniciem no segundo semestre de 2021".

Até o ano passado, a Diretoria de Cultura estava ocupando esta estrutura. Agora, este departamento passa a funcionar no anexo do Colégio São Paulo. "Futuramente, a Cultura de Ascurra também terá um local próprio no Parque Per Tutti", explicou Arão.







EDIÇÕES IMPRESSAS



1218217951.png

 

Cabeço Negro
Rua 20, número 60 - sala 01 = Loteamento Helena B. Morro
Apiúna  - SC - Brasil
89135-000

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Cabeço Negro