SAÚDE

Tenho 'um caroço' no pescoço e agora?

Por Doutor Éric Sanders, CRM 19763 / SC, Especialista em Clínica Médica RQE 20414

No final dos anos 80 era muito comum a presença de bócio, "caroço no pescoço", em virtude da falta de iodo na alimentação. Como o problema era muito comum e prevalente, foram criadas leis determinando o acréscimo de iodo ao sal de cozinha e essa doença quase desapareceu em sua totalidade pelo déficit deste componente. Estamos falando aqui sobre uma falha da Tireoide ou Tiroide por deficiência do iodo. Mas você sabe para que ela serve?

A tireoide é uma glândula (algo que produz e secreta substâncias), localizada na parte anterior do pescoço, bem abaixo do "pomo de adão", produtora de hormônios, chamados mais simplificadamente de T3 e T4, já que seus nomes reais são bem complicados. Essas substâncias influenciam toda a nossa vida até mesmo durante a fase embrionária na gestação. O poder desses hormônios é tão grande, que estão envolvidos em funções de todo o organismo, do amanhecer até o anoitecer.

A tireoide atua através desses hormônios no cérebro, coração, pele, rins, cabelos, unhas etc. E muitas vezes por alterações nesses hormônios há a sensação de cansaço, fadiga, alterações de memória e raciocínio, sono inadequado, causando tanto insônia quanto sonolência intensa. Ou seja, suas alterações podem ser "para mais ou para menos", para estimular ou para inibir funções.

Quando há Hipertireoidismo, a pessoa fica acelerada, taquicárdica, "coração bate rápido demais", come muito e não ganha peso, olhos por vezes "esbugalhados", saltados, gera transtorno no seu dia porque apesar de fazer tudo mais rápido e acelerado sente se sem forças e muitas vezes com sono não reparador. Por outro lado, quando há o Hipotireoidismo, a pessoa fica lenta, vagarosa, come pouco e ganha muito peso, a pele e os pelos ficam frágeis, um olhar "fundo", letárgico, lentificado.

Essas são as duas principais doenças que afetam a tireoide, porém, ainda existem os nódulos, tumores, bócio etc. Estima-se que 60% da população tenha nódulos na tireoide, mas felizmente somente 5% são malignos "câncer", assim sendo, é muito importante examinar a tireoide palpando o seu pescoço com tranquilidade e tentando perceber alguma alteração. Também deve se fazer os controles nas gestantes, já que é um período de cuidado redobrado, pois pode haver alterações no desenvolvimento do bebê, causando mal formações e até mesmo aborto.

Algumas doenças cada vez mais comuns atualmente como: síndrome depressiva ou simplesmente depressão, anorexia, bulimia, falha no desenvolvimento e crescimento na adolescência, bipolaridade a até esquizofrenia, são estudadas e relacionadas a falhas na tireoide, sejam tanto para hipertireoidismo como hipotireoidismo.

Ou seja, se a glândula não anda bem, corre-se o risco de não nascer, não crescer, não se desenvolver, não viver bem a fase adulta e senil. Você sabia de todas essas funções da tireoide? Já fez algum exame para ver como ela está funcionando? Não é nada complexo, com um exame rotineiro de sangue e palpação do pescoço de rotina você pode descobrir se apresenta alguma alteração ou não. Mas lembre-se de sempre consultar seu médico de confiança para orientações. Bem mais que fazer exames laboratoriais, o exame físico e a sua história clínica valem muito no diagnóstico de várias doenças.

Dr. Éric Sanders

CRM 19763 / SC

Especialista em Clínica Médica RQE 20414







EDIÇÕES IMPRESSAS



1218217951.png

 

Cabeço Negro
Rua 20, número 60 - sala 01 = Loteamento Helena B. Morro
Apiúna  - SC - Brasil
89135-000

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Cabeço Negro