SAÚDE

Artrose e as alterações na vida de quem a tem

Dicas de SAÚDE pelo Dr. Éric Sanders, Especialista em Clínica Médica RQE 20414

A osteoartrite, mais conhecida como artrose ou osteoartrose, é a doença reumática e a forma mais comum de artrite (termo para as doenças que afetam às articulações, sendo um fenômeno natural ao qual qualquer pessoa está suscetível. Por conta do desgaste da cartilagem entre os ossos, o atrito entre eles provoca dor e, com o tempo, essa fricção pode alterar a forma da articulação, forçando os ossos a saírem de sua posição normal. Tende a aparecer, mais frequentemente, nas mulheres, atingindo as articulações das mãos e joelhos e nos homens, a articulação mais atingida é a coxofemoral. Podemos notar que a maioria das articulações afetadas na população em geral é da coluna, joelhos, quadris e mãos. Segundo dados do Ministério da Saúde, a artrose acomete 15 milhões de pessoas no Brasil, sendo responsável por, em média, de 30% a 40% dos atendimentos de reumatologia em todo o país.

Podemos classificar a artrose em primária e secundária, tendo cada uma delas suas particularidades e características:

  • Primária: se manifesta após o uso excessivo de uma ou mais articulações, mas também pode aparecer devido ao envelhecimento e é comum encontrar em pessoas de uma mesma família pelo fator da hereditariedade. Além dos danos à cartilagem, o líquido e a membrana sinovial se degeneram. Em muitos casos, aparecem calcificações em alguns pontos das articulações, os chamados osteófitos, ou popularmente "bicos de papagaio" na região da coluna.
  • Secundaria: ocorre devido a uma condição ou doença pré-existente: a diabetes, a obesidade, a gota ou o trauma repetido, por exemplo.
  • Causas: São muitas as possíveis causas da artrose, mas a principal causa ainda é o envelhecimento. Muitas pessoas podem não ter casos na família, não realizar atividades repetitivas e após os 50 anos desenvolver essa condição. Outras causas: atividades que possam sobrecarregar uma ou mais articulações; esportes que requeiram movimentos frequentes, como o futebol e o tênis; atividades que necessitem de movimentos repetitivos, como ajoelhar e levantar; traumas, como quedas, torções ou pancadas; obesidade; histórico familiar.

Prevenção e tratamento

Os exercícios físicos podem tanto ser uma forma de prevenção, quanto ser a causa da artrose se realizados de maneira inadequada. Por isso, devem ser feitos com acompanhamento de um profissional habilitado. Exemplos de exercícios que não forçam as articulações são: natação, bicicleta, simulador de caminhada, entre outros; mas é muito importante que seja realizado fortalecimento muscular, estabilidade articular e de postura.

Também é indicado que a pessoa com artrose tenha atenção especial ao peso para evitar, inclusive, a obesidade, pois o sobrepeso pode fazer com que as juntas não suportem o peso corporal.

O tratamento com medicação, prescrito pelo médico, deve seguir uma abordagem multifatorial, ou seja, abordar todos os fatores que envolvem a vida do paciente e o aparecimento da artrose. Os mais prescritos geralmente são os analgésicos e anti-inflamatórios para a dor ou também terapias intra-articulares. A cirurgia pode ser recomendada pelo médico em pacientes cuja artrose tenha comprometido as atividades do dia a dia. As mais indicadas são: artroplastia (que reduz a dor e promove uma melhora funcional do local afetado), desbridamento artroscópico (para realizar correção das lesões no menisco, labrum e quadril), osteotornias (feita deslocar a carga do local atingido para outra região da superfície articular). Algumas medicações que melhoram a formação de colágeno contribuem para o controle da doença, apesar de sozinhos não gerarem uma resposta adequada.

O mais importante na artrose é: realizar exercícios físicos acompanhado por profissional experiente, tratar a inflamação e a dor, controlar o peso e as doenças ligadas ao problema articular e melhorar o estilo de vida. Sempre pensar que quanto mais parado, mais dor terá!

Até nosso próximo tema sobre saúde

Dr. Éric Sanders
CRM 19763 / SC
Especialista em Clínica Médica RQE 20414







EDIÇÕES IMPRESSAS



1218217951.png

 

Cabeço Negro
Rua 20, número 60 - sala 01 = Loteamento Helena B. Morro
Apiúna  - SC - Brasil
89135-000

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Cabeço Negro