SAÚDE

Coração fraco - Já escutou esse termo?

Dicas de SAÚDE pelo Dr. Éric Sanders, Especialista em Clínica Médica RQE 20414

A insuficiência cardíaca se desenvolve quando a ação de contração ou a ação de relaxamento do coração é inadequada, normalmente devido à fraqueza ou rigidez do músculo cardíaco (ou ambos). Muitos problemas que afetam o coração podem causar insuficiência cardíaca, sendo que a maioria das pessoas não apresenta sintomas inicialmente e a falta de ar e a fadiga se agravam ao longo de dias e meses. Pode haver acúmulo de líquido nos pulmões, no abdômen ou nas pernas.

A insuficiência cardíaca pode surgir em pessoas de qualquer idade, mesmo em crianças pequenas (sobretudo as nascidas com um defeito cardíaco). Entretanto, ela é bem mais comum entre pessoas idosas, pois elas têm mais chances de terem distúrbios que predispõem à insuficiência cardíaca (como doença arterial coronariana que danifica o músculo cardíaco) ou distúrbios das válvulas cardíacas. As alterações no coração relacionadas à idade também tendem a fazer com que o coração funcione com menos eficácia.

É provável que o distúrbio se torne mais frequente porque as pessoas estão vivendo mais tempo e porque, em alguns países, determinados fatores de risco para doença cardíaca (como obesidade, diabetes, tabagismo e hipertensão arterial) estão afetando um número maior de pessoas.

A insuficiência cardíaca não significa que o coração parou. Significa que o coração não consegue manter o esforço necessário para bombear adequadamente o sangue para todas as partes do corpo.

Na insuficiência cardíaca, o coração não pode bombear sangue suficiente para atender à necessidade do corpo por oxigênio e nutrientes, que são fornecidos pelo sangue. Consequentemente, os músculos dos braços e pernas podem se cansar mais rapidamente e os rins podem não funcionar normalmente. Os rins filtram líquidos e resíduos presentes no sangue, que são despejados na urina, porém, quando o coração não consegue bombear apropriadamente, os rins funcionam de forma incorreta e não conseguem remover o excesso de líquido do sangue. Assim, ocorre aumento da quantidade de líquido na corrente sanguínea, o que aumenta a carga de trabalho do coração debilitado, estabelecendo-se um círculo vicioso.

Os distúrbios cardíacos que dão origem à insuficiência cardíaca podem afetar todo o coração ou apenas uma área. Em muitos casos, uma combinação de fatores resulta em insuficiência cardíaca.

Uma causa comum de insuficiência cardíaca é a doença arterial coronariana que pode afetar zonas extensas do músculo cardíaco, pois ela reduz o fluxo sanguíneo rico em oxigênio para o musculo do coração, o qual necessita de oxigênio para poder se contrair normalmente. A obstrução de uma artéria coronária pode causar um infarto do miocárdio que destrói uma área do músculo cardíaco. Consequentemente, essa área perde a capacidade de se contrair normalmente.

Outras causas de insuficiência cardíaca são : Miocardite (inflamação do músculo cardíaco) ; medicamentos (por exemplo, alguns medicamentos para quimioterapia); toxinas (por exemplo, álcool); Valvulopatias, tratamento inadequado da hipertensão arterial , diabetes , anemia , distúrbios da tireoide , insuficiência renal.

Os sintomas podem surgir subitamente, sobretudo quando causados por um ataque cardíaco. Entretanto, a maioria das pessoas não apresenta qualquer sintoma quando o coração começa a desenvolver problemas. Os sintomas surgem gradualmente e podem levar dias, meses ou anos. A insuficiência cardíaca pode estabilizar durante determinados períodos, mas geralmente progride de forma lenta e insidiosa.

Alguns sintomas comuns são: Falta de ar , Fadiga , Acúmulo de líquidos (edema) nas pernas, Incapacidade de realizar exercícios ou outras atividades que exijam esforço . Em idosos, pode causar sintomas indefinidos como sonolência, confusão e desorientação.

O médico normalmente suspeita da ocorrência de insuficiência cardíaca com base apenas nos sintomas. O diagnóstico é confirmado pelos resultados de um exame físico, incluindo pulsação fraca (muitas vezes rápida), redução da pressão arterial, sons cardíacos anormais, sopros e acúmulo de líquido nos pulmões (ambos identificados através de um estetoscópio), crescimento cardíaco, veias do pescoço inchadas, aumento do fígado e inchaço no abdômen ou nas pernas. Mas para auxiliar o diagnostico o médico pode pedir os seguintes exames:

  • Radiografia do tórax
  • Eletrocardiograma (ECG)
  • Ecocardiograma e, às vezes, outros exames de diagnóstico por imagem
  • Exames de sangue

O tratamento da insuficiência cardíaca exige diversas medidas gerais, além do tratamento dos distúrbios que possam causá-la, alterações no estilo de vida e o uso de medicamentos para insuficiência cardíaca. Embora ela seja uma doença crônica para a maioria das pessoas, muito pode ser feito para tornar a atividade física mais confortável, melhorar a qualidade de vida, minimizar o risco de piora repentina (insuficiência cardíaca aguda) e prolongar a vida.

As pessoas afetadas e suas famílias devem conhecer o máximo possível sobre a doença, pois muitos cuidados devem ser realizados em casa. Em particular, eles devem saber como reconhecer os primeiros sintomas de alerta de agravamento e devem estar cientes das ações que precisam tomar (por exemplo, reduzir a ingestão de sal, tomar uma dose extra de um diurético ou contatar seu médico).

A comunicação regular com os profissionais de saúde e exames médicos são fundamentais, pois a insuficiência cardíaca pode piorar repentinamente e a expectativa de vida depende de muitos fatores, inclusive da gravidade da doença, da correção de sua causa e do tratamento utilizado.

Sempre que sentir algo diferente do normal procure uma avaliação médica, mas lembre-se que a melhor maneira de manter uma boa saúde é focar na PREVENÇÃO! Avaliações de rotina fazem com que você seja saudável, ativo e precavido quanto a doenças que podem aparecer.

Para avaliações, sugestões e críticas deixe seu comentário lá no insta ou facebook. @saluscsaude, @dr. eric_sanders .

Até nosso próximo assunto sobre Saúde!

Dr. Éric Sanders
CRM 19763 / SC
Especialista em Clínica Médica RQE 20414







EDIÇÕES IMPRESSAS



1218217951.png

 

Cabeço Negro
Rua 20, número 60 - sala 01 = Loteamento Helena B. Morro
Apiúna  - SC - Brasil
89135-000

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Cabeço Negro