ARTIGO

Água? Quanto você toma?

Por Dr. Éric Sanders, especialista em clinica médica

Nosso corpo é composto por aproximadamente 60 a 70% de água e ela está presente em todos os órgãos para que ocorra o funcionamento normal do organismo. A quantidade mínima necessária de água diariamente, varia entre 2,0 e 3,0 litros, ou seja, calculamos uma média de 35 ml / kg de peso.

Sem essa quantidade nada funciona direito já que a água é parte fundamental no sangue e este transporta várias substâncias, entre elas oxigênio e nutrientes para todos os órgãos do corpo. Quando não bebemos a quantidade de água necessária, causamos transtornos diversos em virtude disso.

Um exemplo é a cefaleia (dor de cabeça) que pode ocorrer por déficit de água. Ou seja, nosso cérebro acaba recebendo menos sangue e pela menor quantidade do líquido ele 'grita' tentando nos avisar. Também podemos mencionar outras alterações : Na visão, pois a falta d'água pode acelerar a produção de catarata; mal hálito, por reduzir a quantidade de saliva e favorecer o crescimento de bactérias na boca; refluxo gástrico( queimação), favorecendo o retorno do conteúdo do estômago para o esôfago e boca; prisão de ventre pois o intestino necessita água para se movimentar e hidratar as fezes ; pele seca, desidratada e unhas quebradiças; redução da quantidade de urina por menor atividade renal, etc.

Não podemos deixar de lembrar algo muito importante: os idosos, conforme envelhecem, apresentam um mecanismo de redução da sede e acabam esquecendo de tomar água, logo, os que ajudam a cuidar ou os conviventes, devem lembrar sobre a quantidade necessária, pois a água está presente na produção de colágeno (que é importantíssimo nas articulações) e no fluxo sanguíneo cerebral.

Como a redução do colágeno nas articulações pode facilitar o surgimento de doenças como artrites, artroses, dores, dificuldade nos movimentos e a diminuição do fluxo sanguíneo no cérebro pode causar diminuição da memória por metabolismo lentificado é importante relembrar sobre esse líquido essencial - a água.

Devemos lembrar que existem várias fontes de água para serem ingeridas, como frutas, grãos, chás e outros alimentos porém, nada substitui a água definitivamente. A qualidade da água que tomamos é muito importante, deve ser sempre filtrada ou fervida, tanto para ser bebida como no preparo dos alimentos também.

O Ministério da Saúde através dos postos e dos agentes comunitários, distribui gratuitamente o hipoclorito de sódio(cloro) para purificar a água. Basta a dosagem correta por litro, aguardar 30 minutos para que já possa ser consumida e utilizada na limpeza e cozimento dos alimentos.

Já vimos, portanto, que sem água não se vive bem ou que poderíamos viver melhor tomando a quantidade correta diariamente, já que o corpo nos dá vários sinais e sintomas pela falta dela.

Uma maneira bem interessante de ajudar a estabelecer metas da quantidade a ser tomada é levar consigo uma garrafinha e a cada momento tomar um pouquinho. Existem inclusive, aplicativos para despertar e lembrar o usuário para tomar água.

E para aqueles que sempre dizem não gostar de água ou não conseguir ingeri-la, existem maneiras de saborizar para melhorar a tolerância: colocar frutas cortadas, gengibre, chás , etc.

Portanto, a água é a maior parte do nosso organismo em qualquer idade, não vivemos sem a quantidade necessária e o corpo nos dá sinais todos os dias pela falta dela. Água é vida. Estipule metas. Beba água!

Dr. Éric Sanders

CRM 19763 / SC

Especialista em Clinica Médica RQE 20414







EDIÇÕES IMPRESSAS



1218217951.png

 

Cabeço Negro
Rua 20, número 60 - sala 01 = Loteamento Helena B. Morro
Apiúna  - SC - Brasil
89135-000

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Cabeço Negro