CULTURA

BRDE abre inscrições para projetos via leis de incentivo

Os projetos são auxiliados através de renúncia fiscal

Foto: Bolshoi 2020 - 20 anos

Referência no financiamento de projetos sociais, esportivos e culturais em Santa Catarina, o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) iniciou o recebimento de projetos para o ano de 2021. As inscrições iniciaram no dia 17 e seguem até 30 de setembro.

"Esse recurso é aguardado com ansiedade por muitas entidades porque representa um apoio importante para viabilizar ou manter projetos que entretém, educam, e melhoram a qualidade de vida nas mais diversas regiões de Santa Catarina. Só no ano passado foram beneficiados 33 projetos, que receberam valores entre R$ 10 mil e R$ 100 mil", explica o Diretor de Acompanhamento e Recuperação de Crédito, Marcelo Haendchen Dutra.

Ele explica que em 2020, através de renúncia fiscal, o BRDE auxiliou financeiramente projetos executados pelas APAE´s de Pinhalzinho e São José do Cedro, além do projeto de futebol adaptado em cadeira de rodas de Chapecó, no Oeste. Na região serrana, deu suporte a iniciativas como o Soltando a Voz, da Orquestra Sinfônica Músicos Voluntários de Lages. Apoiou o plano de atividades da Escola do Balé Bolshoi em Joinville, e o programa Colorindo a Vida na Melhor Idade, em São Bento do Sul, na região Norte.

No Vale do Itajaí e no Litoral Norte, apoiou projetos como a restauração da Igreja do Espírito Santo, em Blumenau, e Navegação Cultural, em Navegantes. Reeditou o apoio a projetos como a Maratona Cultural, e o programa anual de atividades do Instituto Guga Kuerten na Grande Florianópolis. E no Sul ajudou a viabilizar a aquisição de braços robóticos para o setor de radioterapia do Hospital São José, em Criciúma.

"A gente sabe que toda iniciativa é importante para determinada comunidade. Mas procuramos analisar detalhadamente os projetos inscritos para verificar qual público atendido e o impacto que o projeto tem. Em diretoria validamos estas indicações, sempre procurando descentralizar o recurso para atender as mais diferentes regiões do Estado", complementa o Diretor Financeiro Vladimir Arthur Fey.

No acumulado dos últimos seis anos o BRDE disponibilizou R$ 7,9 milhões para 193 projetos catarinenses, impactando diretamente mais de 150 mil pessoas. Quando somado com os aportes a projetos sociais, esportivos e culturais do Rio Grande do Sul e Paraná, o valor chega a R$ 23,7 milhões no mesmo período.

O apoio a projetos por meio de leis de incentivo constitui parte da política de responsabilidade socioambiental e compromisso com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) do BRDE, aplicando de forma direta recursos nas comunidades onde o banco atua.

Para se habilitar, entidades assistenciais, produtores culturais e ONG´s precisam primeiramente fazer o cadastro e aprovar o projeto para captação em uma das seguintes Leis:

  • Lei Federal de Incentivo à Cultura 8.313 de 23/12/1991 (Rouanet) ou Lei Federal 8.685 de 20/07/1993 (Lei do Audiovisual);
  • Lei Federal 11.438 de 29/12/2006 (Lei de Incentivo ao Esporte);
  • Lei Federal 8.069 de 13/07/1990 (Fundo da Infância e da Adolescência);
  • Lei Federal 10.741 (Estatuto do Idoso) ou Lei Federal 12.213 (Fundo Nacional do Idoso);
  • Lei Federal 12.715/2012 e Decreto 7.988/2013 PRONON - Programa Nacional de Apoio à Atenção Oncológica e PRONAS - Programa Nacional de Apoio à Atenção da Saúde da Pessoa com Deficiência.

Estando apto para captar, o produtor deve inscrever o projeto no Portal de Incentivos do BRDE até o fim de setembro. Em outubro inicia a fase de seleção, que envolve o corpo técnico do banco. Os indicados terão os recursos disponibilizados até o dia 28 de dezembro deste ano. Os nomes dos projetos e os valores envolvidos serão publicados no site do BRDE, como nos anos anteriores, de forma a garantir transparência ao processo.






EDIÇÕES IMPRESSAS



1218217951.png

 

Cabeço Negro
Rua 20, número 60 - sala 01 = Loteamento Helena B. Morro
Apiúna  - SC - Brasil
89135-000

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Cabeço Negro