Rosama.png
VIVER E CONVIVER

Maturidade Emocional

'Todos nós temos um critério intuitivo, mas não sabemos nomear com clareza'

A maturidade emocional seria uma travessia que impulsiona a tomar decisões mais sadias e saber das consequências e arcar com elas. Imagine você com uma casa toda bem arquitetada, com as paredes e decorações do seu gosto. Bem estruturada na base e bonita por dentro e por fora. Uma casa em que você se sente bem dentro dela, aconchegante, isso seria a maturidade emocional.

A maturidade emocional cria em você uma arquitetura única, plena de equilíbrio e conexão com você mesmo. Porém ela é conhecida por você. Pois existem camadas de beleza, vividas por você sua história única e experienciada.

A arte de lidar com a seu emocional e a maturidade pessoal são únicas e intransferíveis. Por isso, crie a sua própria mobília interior.

Faça uma experiência, pense em alguém que você conhece que seja emocionalmente imatura. Que imagens vem à cabeça? Quais sentimentos essa pessoa ressoa no seu coração? Como você se relaciona com ela? Que expectativa tem dos seus comportamentos? Quanto confia nela? De que jeito você a detesta? Muitas pessoas imaturas seguem regras semelhantes.

Todos nós temos um critério intuitivo, mas não sabemos nomear com clareza. Afinal já vimos sujeitos imaturos de cabelos brancos ou em cargos de chefia. Essas pessoas podem estar camufladas em terno e gravata ou de chinelos, pregando a paz e amor, com discurso que beira ao extremo.

A maneira mais fácil de identificar a imaturidade é autoenfrentamento. A crise testa nossa imaturidade, força limites e coloca desafios, tira nossas máscaras e mostra como nós nos revolvemos de verdade diante dos problemas.

Quais os parâmetros que usamos para resolver determinado fato? O que fazemos numa situação complexa? Afinal temos um intelecto afiado? Nossa maneira de agir com as pessoas? Como lidamos com as consequências dos erros? Como lidamos com nossa emoção ?

A imaturidade as vezes tem uma medida pequena nos relacionamentos em que negamos e até prejudicamos os outros para garantir o nosso bem-estar. Este "fechadismo" nos barra e equilibra nossas necessidades individuais com as do grupo.

Se autoconhecendo você pode gerenciar suas emoções e lidar com situações que não saem do lugar. Você pode atravessar as emoções e lidar com sentimentos difíceis, construindo a maturidade emocional.

Bibliografia - MATTOS, Frederico. Maturidade Emocional. - São Paulo: Planeta, 2021.







EDIÇÕES IMPRESSAS



1218217951.png

 

Cabeço Negro
Rua 20, número 60 - sala 01 = Loteamento Helena B. Morro
Apiúna  - SC - Brasil
89135-000

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Cabeço Negro