Ailton.png
PASSANDO A LIMPO

Falando de Obras Públicas

Um absurdo o desconhecimento de alguns profissionais. Não posso acreditar que seja desleixe.

"Tudo o que peço aos políticos é que se contentem em mudar o mundo sem começar por mudar a verdade." Jean Paulhan

Não consigo me controlar quando vejo obras públicas sendo realizadas. Me causa asco ver as coisas mal feitas, inacabadas.

Longe de ser só aqui em Apiúna, é em todo lugar.

Não entendo como os engenheiros das prefeituras e fiscais pode achar que não é total responsabilidade deles a má condução dessas obras.

Será que um dia políticos e servidores serão responsabilizados pelo mau uso do erário?

A nossa ciclovia mais uma vez está paralisada e além de ser uma obra mal projetada e executada já enfrenta pontos que foram destruídos.

As obras de asfaltamento aqui no Bairro Helena Morro estavam paradas durante os dias de sol, agora com essas chuvas torrenciais estão sendo executadas e causando transtornos devido a lama.

Outra coisa, por que começar a limpeza do antigo posto fiscal nesses dias chuvosos?

Quando vejo as obras da Rua Joinville, a decepção ainda é maior. Calçadas de qualidade foram arrancadas para uniformizar a rua. Certo, mas uniformizar por baixo, com má qualidade de acabamento e deixando até acessos as casas interrompidos, pois a calçada foi erguida.

Será que os engenheiros, tanto da empreiteira quanto da prefeitura não conhecem as normas técnicas?

É só acessar a ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas.

Vou aqui informar a estes que fazem e executam dos projetos que: paveres (bloquetes de cimento) quando colocados contra o muro devem ficar perpendiculares (ângulo reto, 90°) à via; o piso tátil, as guias para deficientes visuais possuem normas e devem ser seguidas, em Apiúna e Ascurra o deficiente irá com certeza colidir contra os postes ou cair em bocas de lobo - o piso tátil com bolinhas e direcional são avisos aos deficientes e aqui não são utilizados corretamente.

Um absurdo o desconhecimento de alguns profissionais. Não posso acreditar que seja desleixe.

O Ministério Público que atua rigidamente contra as administrações públicas precisa tomar uma atitude, pois é inconcebível pavimentações que durem apenas 90 dias ou menos, principalmente como esta da BR 470.







EDIÇÕES IMPRESSAS



1218217951.png

 

Cabeço Negro
Rua 20, número 60 - sala 01 = Loteamento Helena B. Morro
Apiúna  - SC - Brasil
89135-000

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Cabeço Negro