EDITORIAL 476

Crise?

Não será com simples prorrogação de pagamentos de alguns impostos e suspensão de contratos de trabalho que manterá a economia dentro dos trilhos

Com a chegada da pandemia a economia sofreu uma retração muito grande por conta do isolamento social, empresas fecharam, o comércio parou, produções caíram, tudo de forma devastadora.  

Todas as áreas foram afetadas, indústria, comércio e serviços, direta ou indiretamente. O governo para tentar minimizar os impactos nas empresas, criou algumas medidas para tentar ajudar as empresas, mas as ações precipitadas no início deste desastroso e assustador evento causou danos irreversíveis.

Não será com simples prorrogação de pagamentos de alguns impostos e suspensão de contratos de trabalho que manterá a economia dentro dos trilhos.

Um governo corrupto e mal intencionado pode destruir com uma canetada toda a economia de um estado que era o mais estruturado do país.

Agora é esperar para ver o que se descortinará por detrás desses imbróglios que a administração do senhor Moisés causou.

Conseguiremos manter nossas empresas?

Teremos um grande desafio, porém haverá uma avalanche de oportunidades e precisamos rever nosso jeito de agir e as formas de atuar. Reinventar-se, criar um atendimento exclusivo utilizando a internet com a criação de um e-commerce, entregas rápidas via aplicativo, atendimento digital, desenvolvendo métricas para não perder vendas e começar atender o público será o caminho.

Mas lembre-se: manter o foco e a base de seu empreendimento é primordial.

Crise nada mais é do que a falta de habilidade para nos ambientarmos a novos tempos.

Na crise aprendemos que podemos passar por cima dos medos e buscar superação e investindo ainda mais na conquista de nossos objetivos.





EDIÇÕES IMPRESSAS



1218217951.png

 

Cabeço Negro
Rua 20, número 60 - sala 01 = Loteamento Helena B. Morro
Apiúna  - SC - Brasil
89135-000

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Cabeço Negro