TURISTANDO

O sonho e a paixão pelo vinho levam a Serra Catarinense

A editoria Turistando traz para você leitor a experiência de apaixonados por vinho em visita as vinícolas de São Joaquim

Foto: DIVULGAÇÃO
DIVULGAÇÃO - Vinícola Leone di Venezia

Apaixonados por vinho da CAVA - Confraria dos Amigos do Vinho de Ascurra, em uma manhã fria de junho seguiram para São Joaquim na Serra Catarinense. Nem havia amanhecido, 5h30, todos estavam prontos para a pequena viagem, repleta de surpresas com vinícolas entalhadas nas serras, junto de amigos com um objetivo em comum, degustar bons vinhos e reforçar os laços de amizade, como tão bem definiu Zico Rezini. 

O tempo foi reduzido, sábado e domingo, com visitas a Viní-cola Villagio Bassetti, Vila Francioni, uma pausa para um almoço digno dos deuses no Bacco Bistrô, visita a Vinícola Leone di Venezia, a Casa do Vinho e fechando no Pequeno Bosque Restaurante.

Aldo Percy Tomio resumiu a incursão numa frase: "Vinícola Villaggio Bassetti o sonho e a paixão pelo vinho, "ocultos" na Serra Catarinense nos brinda com excelentes e premiados rótulos".

 "Foi uma viagem de estudos e degustação. Passamos várias vinícolas todas em São Joaquim. A impressão que tive é que a Serra Catarinense nada deve a Serra Gaúcha. Vinícolas de qualidade, muito bonitas, bem organizadas e paisagens de tirar o fôlego", segundo Percy.

Todos foram unânimes em afirmar que os vinhos de nossa serra são de excelente qualidade. Nada perdem em qualidade pelos demais. Inclusive custam bem mais caro que os demais. Eles dizem que os vinhos de altitude tem melhor qualidade.

Enoturismo

Serra catarinense, com suas belas paisagens e clima diferenciado, aposta no enoturismo para atrair turistas durante o ano inteiro. Com vinhos de altitude, reconhecidos nacional e internacionalmente, a região tem atraído muitos visitantes e se consolida como um importante destino turístico. As vinícolas da serra oferecem diversas atrações: hospedagem, visitas aos vinhedos, refeições harmonizadas, piqueniques e produtos com preços atrativos.

A Rota do Vinho de Santa Catarina prevê roteiro pelas cinco principais regiões produtoras de Santa Catarina, passando por cerca de 30 municípios. O projeto da rota, oficializado pela lei 16.873 de 2016, fomenta e desenvolve a cadeia produtiva: gastronomia, produção industrial, artesanato e hotelaria.

As vinícolas da região estão cada vez mais apostando na melhoria da estrutura com ambientes requintados e conforto para receber os amantes do vinho.

As duas regiões mais fortes no enoturismo são o Vale do Contestado, com o Roteiro Vale da Uva e do Vinho (Videira, Tangará e Pinheiro Preto), e a Serra Catarinense, onde estão localizadas algumas das mais respeitadas vinícolas do Brasil.

O Planalto Catarinense fica entre as cidades de Lages, Bom Retiro e São Joaquim. As temperaturas médias mais baixas e a grande altitudes criam um ambiente ideal para o cultivo de variedades brancas como Chardonnay, Sauvignon Blac e Riesling; e também propício para as tintas Nebbiolo, Cabernet Sauvignon e Pinot Noir.

CAVA

Confraria dos Amigos do Vinho de Ascurra

Pela paixão comum entre amigos das mais diferentes atividades profissionais pela arte de beber vinhos, surgiu a ideia de criação de uma confraria com o foco voltado para a degustação de vinhos, e com grande apelo gastronômico, mas com o pretexto velado de confraternização entre amigos e troca de conhecimentos mútuos.

O nome da confraria faz alusão às iniciais: Confraria dos Amigos do Vinho de Ascurra. Os encontros, que sempre acontecem na terceira quarta- feira de cada mês, no Castelli Mondini em Guaricanas - Ascurra, são conduzidas por um enófilo (um amante do vinho ou quem se dedica ao comércio ou aos assuntos vinícolas) que ministra as instruções dirigidas para enriquecer o conhecimento sobre vinhos dos Confrades. Um chef de cozinha também se faz presente, e elabora os pratos, buscando sempre a harmonização com os vinhos escolhidos para a noite.

Quem se apaixona pelo vinho, também se torna amante da boa mesa. Logo, o assunto gastronomia faz parte das conversas nos encontros dos confrades, principalmente quando o assunto estiver ligado às tradições gastronômicas culturais de cada um, conduzido pelo cordão da ancestralidade de seus antepassados. Isso acontece pois nosso povo é formado por diversas origens de raças de diversos continentes, onde tais tradições aqui se fundiram através dos tempos e mesclaram em nossa memória gustativa, sabores de todos os paladares culturais.

O Propósito da confraria é o de ajudar o confrade apreciador de vinhos, no seu desenvolvimento e aprendizado sobre os procedimentos básicos de como saber escolher um vinho pelo rótulo, safra, procedência e principalmente, como saber combiná-lo com as refeições. Mas sem rebuscamentos, esnobismos e sofisticações, pois sabemos que cada pessoa desenvolve seu próprio gosto e preferência para tantos vinhos oferecidos no mercado.

O importante e fundamental mesmo da confraria é tomar vinho em boa companhia, principalmente quando acompanhado de uma boa refeição.


Imagens



EDIÇÕES IMPRESSAS



COLUNISTAS



1218217951.png

 

Cabeço Negro
Rua 100 78 fundos sala 02, Loteamento Dona Helena Morro
Apiúna - SC - Brasil

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Cabeço Negro