ECONOMIA

CPFL Energia irá investir R$ 715 milhões em novas linhas de transmissão e subestações em SC e RS

22 Dezembro 2018 09:45:00

Grupo CPFL conquistou dois lotes no leilão de transmissão realizado hoje pela Aneel, conquistando os seus primeiros projetos de transmissão nos dois estados

Foto: CPFL - Divulgação
CPFL

A CPFL Energia, um dos maiores grupos privados do setor elétrico brasileiro, venceu a disputa pelos lotes 5 e 11 do quarto leilão de transmissão de 2018, realizado nesta quinta-feira (20), pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Os dois lotes, que compreendem novas subestações e linhas de transmissão nos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul, totalizam investimentos de R$ 715 milhões, de acordo com a Aneel. Esses são os primeiros projetos de transmissão do Grupo nos dois estados.

  Para conquistar o lote 5 do leilão, a CPFL Energia apresentou uma Receita Anual Permitida (RAP) de R$ 26,38 milhões, deságio de 57,14% em relação à receita-teto estabelecida pela Aneel para a disputa do lote no leilão. O lote 5 é composto pelas obras de um novo pátio da Subestação Itá, com 224 MVA de potência e 230 kV de tensão, e por 320 quilômetros (km) de duas novas linhas de transmissão. 

  As instalações irão reforçar o sistema elétrico catarinense e melhorar a qualidade do fornecimento de energia para a população de mais de 20 cidades na região oeste do estado. Segundo dados da Aneel, as obras têm previsão de investimento de R$ 366 milhões e devem gerar em torno de 732 empregos diretos, com entrada em operação comercial em 60 meses após a assinatura do contrato de concessão. A CPFL Energia terá a concessão dos ativos por 30 anos, e a expectativa é de que o contrato seja assinado em março de 2019. 

  Já a proposta vencedora da CPFL Energia para o lote 11 foi uma RAP de R$ 33,88 milhões, deságio de 38,51% em relação à receita-teto estabelecida pela Aneel. O lote é composto por duas novas subestações, com capacidade total de 549 MVA, e 85 km de linhas de transmissão no estado do Rio Grande do Sul. 

  A construção destes ativos tem como objetivo promover a integração do potencial eólico do Rio Grande do Sul, especialmente na região do Escudo Rio-Grandense, litoral sul e Costa da Lagoa dos Patos. Os dados da Aneel mostram que as obras receberão R$ 348 milhões em investimentos e devem gerar 872 empregos diretos, com previsão de entrada em operação em 48 meses após a assinatura do contrato. A concessão também é de 30 anos. 

  "A conquista destes projetos em Santa Catarina e Rio Grande do Sul faz parte da estratégia de expansão do Grupo CPFL no que chamamos de 'transmissão de nicho', que são ativos que possuem sinergias operacionais com os nossos empreendimentos de geração tradicional e renovável", explica a vice-presidente de Operações de Mercado da CPFL Energia, Karin Luchesi. Os novos ativos estão próximos das hidrelétricas do Grupo CPFL no Sul do País e dos ativos de distribuição da RGE e RGE Sul. 

  Com os novos empreendimentos em Santa Catarina e Rio Grande do Sul, a CPFL Energia consolida a sua participação no setor de transmissão de energia. Em junho deste ano, o Grupo arrematou a concessão da subestação Maracanaú II e trechos de linha no Ceará, que receberão investimento previsto de R$ 102 milhões. Em 2016 e em 2017, a Companhia inaugurou as subestações Piracicaba e Morro Agudo, respectivamente, totalizando investimento de R$ 200 milhões. 

  Além de marcar os primeiros projetos de transmissão em Santa Catarina e Rio Grande do Sul, a conquista no leilão reforça a presença da CPFL Energia na região Sul. Por meio da CPFL Geração, o Grupo tem participação nas usinas hidrelétricas Foz do Chapecó, Campos Novos e Barra Grande, e a CPFL Renováveis opera pequenas centrais hidrelétricas (PCH) e usinas eólicas. Além disso, o Grupo também é responsável pela distribuição de energia em dois terços do território do Rio Grande do Sul por meio da RGE e da RGE Sul. 

 

Sobre a CPFL Energia 

  A CPFL Energia, há 106 anos no setor elétrico, atua nos segmentos de distribuição, geração, comercialização e serviços. Desde janeiro de 2017, o Grupo faz parte da State Grid, estatal chinesa que é a segunda maior organização empresarial do mundo e a maior companhia de energia elétrica, atendendo 88% do território chinês e com operações na Itália, Austrália, Portugal, Filipinas e Hong Kong. 

  Com 14% de participação, a CPFL Energia é vice-líder no mercado de distribuição, totalizando cerca de 9,4 milhões de clientes em 679 cidades, entre os estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Paraná. Na comercialização, é uma das líderes no mercado livre, com participação de mercado de 14% na venda para consumidores finais. É líder na comercialização de energia incentivada para clientes livres entre as comercializadoras. 

  Na geração, é a terceira maior agente privada do País, com um portfólio baseado em fontes limpas e renováveis, como grandes hidrelétricas, usinas eólicas, térmicas a biomassa, Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCH) e usina solar. Ao final do terceiro trimestre de 2018, a capacidade instalada do Grupo CPFL alcançou 3.283 MW. 

  A CPFL Energia possui ações listadas no Novo Mercado da B3 e ADR Nível III na NYSE. O Grupo também ocupa posição de destaque como um dos maiores investidores brasileiros em arte, cultura e esporte. 

  •  Loures Consultoria - Assessoria de Imprensa CPFL Energia 





EDIÇÕES IMPRESSAS



COLUNISTAS



1218217951.png

 

Cabeço Negro
Rua 100 78 fundos sala 02, Loteamento Dona Helena Morro
Apiúna - SC - Brasil

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Cabeço Negro