Rosama.png
VIVER E CONVIVER

Sem medo de ter medo

A emoção causada pela percepção de um perigo presente

O medo é uma herança da evolução vital que leva o organismo a evitar ameaças, é uma ferramenta para a sobrevivência. É uma emoção causada pela percepção de um perigo presente ou urgente, sendo normal numa situação verdadeira. Sem nenhum medo, não poderíamos sobreviver por longo tempo. Ele é muito útil para combater inimigos, dirigir com cuidado, colocar equipamentos de segurança no caso de ir a um lugar perigoso, fazer provas, ter um preparo adequado para falar diante de uma plateia exigente.

Necessita de uma quantidade real de medo para haver uma boa atuação. Se o medo for muito pouco, o cuidado será menor. Se for muito medo, a ação ficará paralisada. É impossível viver sem medo. Basta pensar em atravessar uma rua movimentada, sem olhar para os lados e ter o cuidado. O medo então pode ser compreendido como uma característica saudável, necessário para o ser humano se proteger e ficar alerta aos perigos reais.

Quando alguém é assaltado, é possível que passe muitas coisas na mente: reagir e ser atingido por uma bala ou não reagir. Mas se perder totalmente o equilíbrio emocional, pode sair correndo e intensificar a situação. O medo, então, tem que estar presente em uma intensidade ideal. Nem demais, nem de menos.

Quando o medo é demais a pessoa fica tomada pela emoção do medo, e não consegue pensar direito, fica irracional. Fica um medo patológico, podendo se transformar num transtorno de ansiedade e progredir para o pânico. A ansiedade é uma emoção igual ao medo, mas surge sem uma fonte de perigo real. Vários sintomas físicos podem estar presentes, entre ao quais: taquicardia, tremores, suores, boca seca, tontura, vertigens, arrepios, ondas de frio e calor, urgência para urinar, formigamento dos membros, insegurança, irritabilidade, inquietação e outros.

Esses sintomas e outros podem estar associados ao medo e ansiedade. Temos muita ajuda nesse campo, terapias para investigar o trauma que tem por trás do medo excessivo (identificar os pensamentos distorcidos), técnicas respiratórias, e muitas teorias e boas leituras que ajudam a ampliar e conhecer técnicas para equilibrar o medo.

   Bibliografia - Barros, Neto, Tito Paes de. Sem medo de ter medo: um guia prático para ajudar pessoas com pânico, fobias, obsessões, compulsões e estresse. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2010






EDIÇÕES IMPRESSAS



1218217951.png

 

Cabeço Negro
Rua 20, número 60 - sala 01 = Loteamento Helena B. Morro
Apiúna  - SC - Brasil
89135-000

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Cabeço Negro