Rosama.png
VIVER E CONVIVER

Isolamento Social Re-Encontro Conosco

No começo o prazer de fazer o que não se fazia

Na área de estudos da Psicologia, a prioridade é o cuidado com a saúde mental. É natural expor os fatos desse momento crítico, dentro dessa vertente. Por causa do alastramento muito rápido de COVID-19, doença contagiosa, causada pelo coronavírus, estamos reclusos, isolados socialmente, mais não de nosso mundo interno. Isso repercute na nossa saúde mental.

 Estamos passando por momentos inesperados. Comemoramos um novo ano - 2020, festas, férias, carnaval e agora uma situação que nos fez parar abruptamente. Nesse corre-corre de mil responsabilidades profissionais e contas para pagar, paramos. Nossas vidas deram uma volta, talvez uma volta dentro de nós mesmos, nos obrigando a superar desafios.

 O mundo quase parou, mais os desafios aumentaram, no confinamento deparamos conosco, com nosso mundo interior, angústia, carências, ansiedade e medos e no mundo exterior por conta da convivência familiar, ou mesmo morando sozinhos a preocupação com a contaminação, saúde, financeiro e bombardeios de notícias. Como fica nossa saúde mental.

 No começo o prazer de fazer o que não se fazia, talvez há algum tempo, assistir filme, ler, estudar ou simplesmente não fazer nada. Mais os dias passam e o reencontro conosco começa a cutucar como uma voz dentro de nós. Podemos escolher e aproveitar a reclusão ou continuamos a mesma coisa, uma mudança poderá ir se processando com tudo isso.

 A própria natureza dando um show de reciclagem, no seu ritmo silencioso mostrando com maestria a sua capacidade de se regenerar, purificar. Visto a reportagem que a qualidade do ar melhorou, fora outras coisas acontecendo, sem que tenhamos lucidez da dimensão do seu alcance.

 Os fatos ou acontecimentos nos orientam para uma reflexão maior, co-mo lidamos com tudo isso, tanto internamente como também externamente. Nos tornamos reativos (raiva, medo, revolta) ou, reflexivos (ampliar o foco de nosso olhar interno e ver a além de nós). Para uma mudança significativa.

 Que esse período seja um momento diferente da vida. Uma oportunidade de crescimento e aprendizado, mesmo que foi imposto, não escolhemos. Dentro da emergência está a palavra emergir.

 *Podemos parar por um momento de gratidão e homenagem a todos os profissionais que estão à frente dessa pandemia e, a todas as pessoas que perderam a vida. 




EDIÇÕES IMPRESSAS



1218217951.png

 

Cabeço Negro
Rua 20, número 60 - sala 01 = Loteamento Helena B. Morro
Apiúna  - SC - Brasil
89135-000

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Cabeço Negro