Ailton.png
PASSANDO A LIMPO

Partidos Políticos de Apiúna buscam união

06 Julho 2018 09:35:00

A política de Apiúna passada a Limpo por Ailton Carlos Coelho

Partido Único

Corre nos bastidores da política apiunense a união dos partidos da atual situação que comanda a administração do município.

Fica no ar a situação de que em menos de 20 anos já foram quase uma dezena de mudanças.

A mudança é para o fortalecimento de uma ideologia ou para mais uma vez cercear o surgimento de novas lideranças?

Algo para se analisar com muito cuidado.

MDB rachado

A sigla, em Apiúna, não anda conseguindo manter seus correligionários nas rédeas, cabresto como antigamente.

Em festas de aniversários estão juntos, aglutinados como se eternos amigos, mas em outras oportunidades sempre buscando espaço junto aos opositores da sigla para quem sabe alcançar o topo e fugir do coronelismo existente dentro do partido.

Vejamos os novos capítulos.

Romário

O senador Romário, ex-jogador da seleção e vira-casaca de Vasco e Flamengo, um ídolo, e envolvido em falcatruas e dívidas, é candidato ao governo do Rio de Janeiro.

Segundo noticiários nacionais, seus bens estão em nome de terceiros para não pagar dívidas.

É esse o cenário da política brasileira. Não escapa ninguém.

SC preterida

Santa Catarina é um grande estado em arrecadação e desenvolvimento, mas comprovadamente é pequeno em território e representatividade política.

Para o Fundo Partidário diante das eleições R$1,7 trilhão e para a duplicação da Br470 pouco mais de R$20 milhões.

O pior é que vão duplicar e depois entregar a iniciativa privada com pedágio superior a R$10,00, um absurdo.

Na contramão

Em vez de entregarem a iniciativa privada a duplicação com direito a cobrança de pedágio e investir estas centenas de milhões nas reformas das escolas e na saúde, simplesmente torram nossos impostos sem qualquer controle e com justificativas pouco confiáveis.

Na contramão dois

Em ano eleitoral é sempre assim: prefeituras do Brasil inteiro recebem dezenas de ônibus escolares, de milhares distribuídos no país, dezenas de carros para secretarias municipais e ambulâncias.

O que existe por detrás de tudo isso?

Porque ir na contramão do primeiro mundo, da terceirização dos serviços?

Para os municípios carros, ônibus, novos, agrada, pois mais uma vez requer contratar mais e mais funcionários e assim cumprir as promessas de campanha.

Chega de incompetência. Queremos administrações sérias e comprometidas com o cidadão de bem, não do pedinte.

Comemoração

O Projeto de Lei nº 13/2018, que previa o corte de R$ 164 milhões no orçamento da União destinado às obras de duplicação de cinco rodovias - BR 280, BR 470, BR 282, BR 285 e BR 163 foi derrotado no congresso e sofreu alteração. Só vão cortar a metade.

Como assim? Isso é motivo de comemoração? Não podemos aceitar corte algum, precisamos votar contra todos que votaram este projeto. Precisamos renovar urgente o Congresso e as Assembleias Estaduais.

 A única comemoração que devemos fazer é pela federalização da Rota das Neves, isso sim, pois não adianta Santa Catarina fazer sua parte e o Rio Grande do Sul, quebrado, não fazer a sua.

 A Rota das Neves une as regiões serranas do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina, atravessando várias cidades turísticas. As atividades de construção, manutenção, operação e administração da infraestrutura da rodovia passam a ser de responsabilidade da União.

Pior a emenda do que o soneto

O esclarecimento por parte da Associação do Magistrados Catarinenses devido geração de mais de 460 cargos de livre nomeação foi absurda.

Não se deixem enganar. Leiam, busquem esclarecimentos.


Imagens


EDIÇÕES IMPRESSAS



COLUNISTAS



1218217951.png

 

Cabeço Negro
Rua 100 78 fundos sala 02, Loteamento Dona Helena Morro
Apiúna - SC - Brasil

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Cabeço Negro